Blog Delta Fiat
Todos os Post

Injeção eletrônica: entenda o que é e como funciona esse sistema

04 de setembro de 2020

O sistema de injeção eletrônica tem uma importante função nos veículos atuais. Mas afinal, você sabe qual função é essa? Conhecer e entender o seu funcionamento é importante para garantir a melhor eficiência e prevenir falhas. 

Pensando nisso, listamos as principais informações sobre a injeção eletrônica que todo motorista precisa saber. Veja no texto a seguir!

Entenda o sistema de injeção eletrônica

A principal função do sistema de injeção eletrônica no veículo é a de administrar a quantidade de ar e combustível que entram no cilindro. O objetivo é controlar a combustão, tornando-a mais eficiente e econômica. 

Este sistema foi desenvolvido pelas montadoras com intuito de minimizar a emissão de gases poluentes no ambiente, uma vez que os antigos sistemas de carburadores eram muito nocivos ao meio ambiente. 

Ou seja, o sistema de injeção eletrônica é o grande responsável por enviar o combustível até o motor, e ele cumpre essa função de maneira controlada, de modo a garantir sua máxima eficiência, e consequentemente diminuindo o consumo de combustível. 

Além disso, a injeção eletrônica cumpre outras funções, como a de controlar a marcha lenta do veículo, assim como o tempo de ignição, e em determinados veículos, também o comando das válvulas. 

Como funciona a injeção eletrônica? 

Como dito acima, a injeção eletrônica é o sistema do veículo responsável por enviar o combustível até o motor. O carro conta com um chip eletrônico, que tem a função de analisar o desempenho do motor, logo, ele este passa por ajustes constantes na alimentação de combustível, de modo a garantir o melhor desempenho e eficiência. 

Essa análise da alimentação é importante pois ela garante que o motor está recebendo a combinação ideal de ar e combustível, em todas as suas faixas de rotação. 

O sistema de injeção eletrônica depende basicamente de três componentes para funcionar. São eles: atuadores, sensores e a Central de Informações. Entenda a função de cada um: 

  • Sensores: são dispositivos inteligentes que vão identificar a condição do veículo. Ou seja, ele analisa as informações do carro, levando em consideração uma série de variáveis como temperatura, pressão, velocidade e proporção dos reagentes, e então envia essas informações para a Central de Informações. 
  • Atuadores: são equipamentos responsáveis por fazer as correções no desempenho da combustão. Ou seja, eles irão controlar o volume de combustível recebido pelo motor, assim como adaptar a marcha lenta e o comando de válvulas, e corrigir o ponto de ignição. 
  • Central de Informações: responsável pelo controle de todo o funcionamento do motor, e atua com base nas informações recebidas pelos sensores. 

Injeção analogica x digital 

Os veículos podem contar com dois tipos distintos de injeção eletronica: analógica ou digital. Entenda a diferença entre ambos: 

  • Sistema digital: neste caso a leitura dos dados e as respostas dadas pelo sistema são realizados por meio de um software, ou seja, são comandos automatizados. Nesses casos, é possível que o veículo passe por um tipo de atualização em sua programação, realmente como se fosse um upgrade para uma nova versão do sistema. Esse medida tem objetivo de otimizar ainda mais o desempenho do carro. 
  • Sistema analógico: é mais simples que a digital, e neste caso os sensores vão enviar sinais eletrônicos automaticamente para motor, gerando assim respostas diretas. 

O que acontece em caso de pane neste sistema? 

A pane pode acontecer com a falha dos sensores da injeção eletrônica. Nesse caso, o sistema irá ativar uma memória de registro da pane e automaticamente vai iniciar o funcionamento de um valor moderado para que todo o sistema continue rodando. 

E quais são os riscos neste caso? Caso o problema persista na injeção eletrônica, é possível que isto cause perda de eficiência de outros sistemas do veículo. Além disso, é muito provável que o consumo de combustível se eleve durante a pane, uma vez que o motor não estará recebendo a quantidade ideal e precisa de combustível para um funcionamento mais eficiente. 

São alguns dos sinais que podem indicar pane na injeção eletrônica: 

  • Motor engasgando.
  • Problemas para dar partida.
  • Marcha lenta irregular.
  • Pouca potência. 

Fique atento às luzes no painel do carro, pois em caso de falha no sistema de injeção eletrônica, um alerta será acionado na tela. 

Leia também: 

 

Posts relacionados

Fiat Toro: consumo de combustível das atuais versões

18 de setembro de 2020
No texto a seguir vamos abordar um veículo em especial, o Fiat Toro e seu consumo de combustível. Você vai...
Leia mais

Potência de carro: o que levar em consideração na hora da compra?

14 de setembro de 2020
O que deve ser levado em consideração quanto à potência de carro na hora da compra? No blog você vai...
Leia mais

Injeção eletrônica: entenda o que é e como funciona esse sistema

04 de setembro de 2020
Listamos as principais informações sobre a injeção eletrônica que todo motorista precisa saber. Veja no texto...
Leia mais
Ver todos os posts